História da Independência do Brasil

O Brasil é hoje um país soberano devido à proclamação da independência. Conhecer informações sobre esse momento é essencial.

historia-da-independencia-do-brasil.jpg

A Independência do Brasil é um dos mais marcantes fatos ocorridos em nossa história

Importância da Independência do Brasil

Talvez, nos dias de hoje, poucos deem a esse fato histórico a importância que ele merece, mas devemos destacar que, graças a nossa independência somos um povo soberano que não precisa consultar nenhuma outra nação para que aqui se façam as melhorias necessárias para que nosso povo tenha uma vida digna.

A Independência do Brasil é um dos mais marcantes fatos ocorridos em nossa história, sendo considerado por praticamente todos os historiadores como o mais importante, pois foi a partir da proclamação de nossa independência que o Brasil parou de ser um território de domínio português. Ou seja, até então éramos uma colônia, e além disso, tudo que estava em nossas terras não nos pertencia, mas eram de fato "tesouros" da coroa portuguesa.

A independência nos deu a autonomia política, ou seja, a partir de então, as decisões sobre os rumos de nosso país cabia apenas ao nosso imperador, Dom Pedro I, e aqueles proclamados por ele para ajudá-lo. Foram inúmeras as mortes de pessoas que lutaram pela independência de nosso país, entre os mais conhecidos está Tiradentes, e com a conquista da autonomia, o Brasil passava a ser visto como um reino promissor, por milhares de pessoas em toda a Europa.

Historia do Brasil.

Dia do Fico

No dia 09 de janeiro de 1822, D. Pedro I recebeu ordens vindas da corte portuguesa, pedindo para que ele retornasse a Portugal imediatamente. A ideia era tirar Dom Pedro I de nossas terras, pois ele tinha certos ideais, e isso estava atrapalhando Portugal de extrair de nossas terras tudo quanto podiam, já que com Dom Pedro por aqui, e com o amor que ele tinha pelo povo brasileiro e vice-versa, era muito difícil continuar com esses planos.

No entanto, o povo não queria que o futuro imperador voltasse a Portugal e dessa maneira, D. Pedro respondeu a carta portuguesa negativamente, e declarou a famosa frase: "Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico."

O processo de independência

Depois do "Dia do Fico", D. Pedro I passou a tomar algumas medidas, que desagradaram ainda mais Portugal, bem como abriram espaço para a independência do Brasil. Pouco tempo depois, D. Pedro convocou uma Assembleia Constituinte, e também, com a ajuda da Marinha de Guerra, expulsou as tropas portuguesas, que foram forçadas a voltar para o Reino.

Outra importante decisão tomada por ele foi que, a partir de então, nenhuma lei de Portugal seria válida no Brasil até que ele a aprovasse. Além disso, Dom Pedro I passou a estimular o povo a lutar pela independência de nosso país.

Durante uma viagem à Minas Gerais e a São Paulo, Dom Pedro recebeu uma carta, exigindo que ele voltasse imediatamente a Portugal, e além disso, a carta também anulava completamente os poderes da Assembléia constituinte formada por ele. Segundo relatos dos historiadores, Dom Pedro recebeu a carta as margens do riacho do Ipiranga, e imediatamente, após ler seu conteúdo, levantou sua espada e gritou : "Independência ou Morte!".

Independência do Brasil - Resumo.

O fato teria ocorrido aos 07 de setembro de 1822, marcando assim a data como sendo a ata da Independência do Brasil. Em dezembro, Dom Pedro foi proclamado imperador e coroado. Segundo outros historiadores, não foi assim belo o acordo da independência. Depois de um acordo feito com a corte portuguesa, e após ser paga uma quantia de 2 milhões de libras esterlinas, Portugal entregou o Brasil a Dom Pedro.

Pós Independência

Estados Unidos e México foram os primeiros a reconhecerem a independência brasileira, mas Portugal só reconheceu depois que recebeu o dinheiro citado acima, que foi emprestado da Inglaterra, já que os cofres brasileiros não possuíam tal quantia. Apesar de ter sido um dos eventos mais marcantes de nossa história, o povo da época pouco entendeu do que se tratava, sendo que a estrutura política, social e agrária foi "inalterada" para a maioria da população na época.Os mais privilegiados foram os grandes donos de terras, latifundiários, banqueiros, e toda a elite, que passou a ter mais privilégios, e pagarem menos impostos, se comparados aos que eram levados pela coroa portuguesa.

Hino da Independência do Brasil

Já podeis, da Pátria filhos,
Ver contente a mãe gentil;
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil...
Houve mão mais poderosa:
Zombou deles o Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Não temais ímpias falanges,
Que apresentam face hostil;
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Parabéns, ó brasileiro,
Já, com garbo varonil,
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

A letra do Hino da Independência é de Evaristo da Veiga e a música de D. Pedro I, o qual foi criado logo após o dia 07 de setembro.

Publicado por Fabio
Revisado em 22/10/2012

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar