Biografia de Dilma Rousseff

Nascida em Belo Horizonte, 14 de Dezembro de 1974, formada em economia, filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), e atual presidente eleita do Brasil.
Nascida em família de classe média alta, filha de um imigrante búlgaro, Pétar Russév, naturalizado brasileiro como Pedro Rousseff, e da professora brasileira Dilma Jane Silva.

Interessou-se pelos assuntos socialistas ainda na juventude, logo após o golpe militar de 1964. Passou quase três anos presa entra 1970 e 1972, no presídio de Tiradentes na capital paulista, onde teria passado por sessões de tortura. Em 1973 reconstruiu sua vida no Rio Grande do Sul junto com Carlos Araújo como seu companheiro também capturado pela repressão. Dilma passou no vestibular e recomeça os estudos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Dilma e Carlos Araújo viveram juntos por 25 anos, e fundaram juntos o PDT do Rio Grande do Sul.

Em 1975 começa a trabalhar como estagiária na Fundação de Economia e Estatística (FEE) e um ano depois se torna mãe de Paula Rousseff Araújo que ajudou na fundação do Partido Democrático Trabalhista (PDT), e participou constantemente de campanhas eleitorais.

Foi secretária municipal da fazenda de Porto Alegre de 1985 a 1988. De 1991 a 1993 foi presidente da Fundação da Economia e Estatística, onde havia iniciado sua vida profissional, sendo mais tarde secretária estadual de Minas e Energia.

Em 98 inicia seu curso de doutorado em ciências sociais na Unicamp, mas por estar envolvida na sucessão estadual gaúcha, acaba não defendendo sua tese. Filiou-se ao PT em 2001. Em 2002 participou da equipe que formulou o plano de governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, neste mesmo ano foi escolhida para ocupar o cargo no Ministério de Minas e Energia, implanta medidas para reduzir o consumo de energia sem prejudicar a produção no bem estar da população, com essas e outras medidas Dilma conseguiu aumentar em 46% a capacidade do sistema energético gaúcho, e fez com que o Rio Grande do Sul fosse um dos poucos estados brasileiros a não sofrer com o racionamento de energia imposto pelo governo de Fernando Henrique Cardoso, entre maio de 201 e fevereiro de 2002, permaneceu com o cargo até 2005.

Em 2005 Dilma assumiu a coordenação de programas estratégicos como o PAC e o Minha Casa Minha Vida, participou ativamente também de outros projetos, como a implantação de internet banda larga nas escolas. Foi nomeada por Lula como ministra-chefe da Casa Civil, mas renunciou após o chamado escândalo do mensalão.

Em 2010 foi classificada como a 16ª pessoa mais poderosa do mundo. No dia 30 de outubro de 2010 foi eleita com 56,05% de votos válidos, sendo a primeira presidente mulher na história do Brasil.


Publicado por Fabio
Revisado em 16/05/2011

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar