Tudo sobre a pílula do dia seguinte

Tem dúvidas sobre a pílula do dia seguinte? Então confira na matéria abaixo algumas informações para te ajudar a entender como funciona essa pílula.

A pílula do dia seguinte gera algumas dúvidas e inseguranças, a mesma deve ser usada em situações excepcionais para prevenir uma gravidez não planejada após uma relação desprotegida.

No entanto a pílula do dia seguinte não protege contra doenças, e se tomada com frequência, pode trazer danos para a saúde da mulher, por se tratar de uma carga grande de hormônios. Diante disso não deve ser um método de rotina.

A ingestão feita até 24 horas após a relação é mais eficiente. Após tomar à pílula a mulher pode apresentar um sangramento na data prevista da menstruação, porém pode acontecer antecipação ou atraso.

Mais sobre tudo sobre a pílula do dia seguinte

Quem pode tomar a pílula do dia seguinte?

Mulher olhando pela lupa

A pílula do dia seguinte é adequada para todas as mulheres em idade reprodutiva, mas a mesma deve ser evitada caso tenha suspeita de gravidez.

Vale lembrar que a pílula causa efeitos colaterais como alteração no ciclo menstrual e do tempo de ovulação. Além do mais pode desenvolver outros sintomas tais como dor de cabeça, sensibilidade nas mamas, náuseas e vômitos são sintomas comuns.

A pílula é contraindicada para quem sofre de alguma doença hematológica (do sangue), vascular é hipertensa ou obesa mórbida, pois devido a grande quantidade de hormônio pode provocar pequenos coágulos no sangue que fecham os vasos.

Informações úteis

Mulher com dor de cabeça

  • A pílula pode ser encontrada em dose única ou com dois comprimidos.
  • Dê preferência aos comprimidos usados normalmente e use outros cuidados.

Mitos e verdades sobre a pílula do dia seguinte

Para te ajudar a entender um pouco mais sobre a pílula do dia seguinte assista ao vídeo abaixo e confira os mitos e verdade sobre este método.

30/04/13 por Evelin

   



Mais informações por email

Comentar