Fotos que irão restaurar sua fé na humanidade

Muitas vezes ficamos decepcionados com a humanidade, devido a a maldade que vemos. Mas confira algumas fotos que irão restaurar sua fé.

Seres humanos melhores.

Ryan ajudou a levar água para milhares de africanos

Muitas vezes ficamos tensos e até mesmo entristecidos com algumas notícias que vemos no jornal ou até mesmo pela internet. É comum encontrarmos coisas horríveis que algumas pessoas fazem com crianças, animais, além de segregação racial, homofobia, guerras, intolerância religiosa e outras coisas que chegam a fazer com que muitos acreditem que realmente estamos vivendo o final dos tempos e que nada nem ninguém poderá salvar a humanidade.

Em direção oposta a isso, podemos encontrar também grandes histórias, que nos fazem acreditar que estamos rumando a uma época de mais paz e amor entre as pessoas. Para ilustrar isso, podemos citar o canadense Ryan Hreljac, que hoje tem 21 anos. Sua história é muito comovente e marcante, tudo começou quando ele tinha apenas 9 anos e na escola uma professora contou como é difícil a vida das crianças africanas que muitas vezes morriam de sede. O pequeno garoto perguntou quanto custaria levar água para as crianças, e

Mais sobre fotos que irão restaurar sua fé na humanidade

Pessoas que fazem a diferença.

sua professora disse então que com US$ 70,00 era possível fazer um poço.

Comovido, Ryan pediu setenta dólares a sua mãe, dizendo em seguida para quê queria o dinheiro. Ela respondeu então que ele teria que trabalhar para juntar a quantia e Ryan passou a varrer a casa, limpar o jardim e guardar os trocados que recebia. Quando conseguiu juntar os setenta dólares, pediu para que sua mãe o levasse até uma instituição chamada WaterCan, uma organização especializada em perfurar poços e levar água para os africanos. Apesar dos esforços, Ryan foi informado que cavar um poço na africa custaria US$2.000,00 e não US$ 70,00 .

Sua mãe deixou claro que não poderia dar todo esse dinheiro a ele, mas mesmo assim, o pequeno garotinho prometeu ao atendente da instituição que voltaria.

O que ele não sabia é que sua vontade de ajudar as crianças africanas iria contagiar seus irmãos, vizinhos, amigos e colegas de escola e graças ao emprenho de todos, Ryan conseguiu os dois mil dólares, e em janeiro de 1999 um poço foi perfurado em uma pequena vila de Uganda.

A escola canadense promoveu a troca de correspondência entre as crianças daquela vila, e a classe de Ryan, e dessa maneira Ryan conheceu o garoto Akana, que conseguiu escapar do exército de meninos, e se focava muito nos estudos.

Para que o pequeno Ryan pudesse visualizar tudo que havia conseguido com sua força de vontade, seus pais pagaram a ele uma viagem à Uganda, e então ele pôde conhecer Akana. Quando chegou a pequena vila, ele mal acreditava, pois todos estavam gritando seu nome. Quando ele perguntou a um guia: "Eles sabem o meu nome?"; ele respondeu "Todo mundo que vive 100 Km ao redor daqui sabe!".

Ryan não parou por ali, ele continuou buscando fundos, e conseguiu montar sua própria fundação a Ryan's Well, que já conseguiu abrir mais de 400 poços na África. Hoje ele é conhecido como o garoto que matou a sede de meio milhão de africanos. Se você quiser ajudar e fazer uma doação, basta acessar o site da fundação de Ryan.

Fotos que irão restaurar sua fé na humanidade

Além dessa linda e comovente história, selecionamos também algumas belíssimas imagens, que nos fazem acreditar na humanidade!

Aposentados japoneses.

Aposentados japoneses são voluntários para lidar com a crise nuclear, depois do tsunami no Japão. Para Yasuteru Yamada, um dos voluntários eles, que já são mais velhos, é que devem encarar os perigos da radiação, não os jovens.

Atleta americana.

Meghan Vogel, uma atleta de 17 anos que estava em último lugar em uma corrida de 3200 metros, conseguiu alcançar Arden McMath, que já não aguentava mais ficar em pé. Ao invés de ultrapassá-la, ela preferiu ajudar a rival a terminar a corrida, e quando chegaram a linha de chegada, Meghan a empurrou, para que Arden conseguisse terminar a corrida antes dela mesma.
Salvando gatos.

Depois de uma enchente na Índia, um homem foi flagrado levando gatinhos em uma cesta, para que eles não se afogassem.

Bombeiro Salva gato.

Bombeiro faz carinho em uma gatinho, após salvá-lo de um incêndio.

Bombeiro Salva gato.

Bombeiro administra oxigênio a um gato, após salvá-lo de um incêndio.

Jovem se joga ao mar para salvar um cachorro.

Jovem se joga ao mar para salvar um cachorro.

Sue Drummond, dona do pequeno Shih Tzu, chamado Bibi, estava passeando com ele em Melbourne, quando ventos fortes derrubou o pequeno cachorrinho nas águas. A sorte foi que o jovem, Raden Soemawinata passava por ali, e rapidamente tirou sua roupa, e pulou na água para salvar o cachorrinho.

Lavanderia do bem.

Em Portland uma lavanderia colocou uma placa dizendo que, se alguém precisa de roupas limpas para uma entrevista de emprego, eles podem lavar, de graça.

Resgate de ovelha.

Dois jovens se arriscaram para tirar uma ovelhinha do mar, na Noruega.

Salvando um cachorro.

Depois do Tsunami no Japão, organizações se arriscaram para salvar animais que estavam em perigo.

Comida para moradores de Rua. Uma loja do Subway garante comida gratuita para moradores de rua, todas as sextas-feiras, das 15h às 17h.

Perdão.

Em uma passeata do orgulho Gay em Chicago,  Cristão se organizam com cartazes e camisetas pedindo perdão pelo preconceito que os homossexuais sofrem. Nas placas estão as seguintes palavras: “Nos desculpem por como os cristãos julgaram vocês”, “Nos desculpem por como os cristãos evitaram vocês”, “Me desculpem por como a igreja tratou vocês”, “Eu era um homofóbico cego pela bíblia, me desculpem!”

A reação dos participantes da passeata foi linda, sendo que um deles, comovido, decidiu abraçar um dos que estavam ali, dispostos a se livrar do preconceito, pedindo perdão.

Livraria ao ar livre.

Uma livraria ao ar livre colocou a seguinte placa em uma das estantes: "Durante o horário comercial os livros custam 50 centavos, ou 5 livros por 2 dólares. Quando o estabelecimento estiver fechado, fique a vontade para pegar um livro emprestado ou comprar e me pagar depois. A qualquer hora, se você não tem dinheiro, mas precisa ler ou se quiser ler, sinta-se a vontade. Doações são aceitas".

Almoço.

Um rapaz senta-se ao lado de um morador de rua para dividir seu almoço.

Coala.

Depois de devastadores incêndios na Austrália, um bombeiro dá água a um coala.

Chinelos.

Um homem tira seus chinelos e os dá a uma moradora de rua, no Rio de Janeiro.

Água.

Depois da catástrofe que ocorreu no Haiti, antes de ser retirada dos escombros, um homem recebe água.

Salvando um cachorro.

Garotos se esforçam para salvar um cachorrinho que escorregou e caiu em uma vala.

Conta de almoço.

Ao receber a conta do jantar, um jovem casal, com seu bebê de apenas um ano leu a seguinte mensagem: " Alguém pagou nosso jantar quando éramos pais jovens, o que realmente nos marcou. O fundamento deste gesto é a boa paternidade. Continuem fazendo um bom trabalho... o tempo passa muito rápido".

Carta de uma garotinha.

Um shopping recebeu a seguinte carta: " Querido Sainssssssssssssssbbbbbbbbbbbbbburyyys,  por que o nome do "pão tigre" é "pão tigre? Deveria se chamar "pão girafa". Com amor Lily Robinson, idade 3 e meio". O então gerente do Shopping respondeu: " Agradeço por sua carta. Eu acho que renomear o pão tigre para pão girafa é uma ideia brilhante, pois parece muito mais com as pintas de uma girafa do que manchas de um tigre, não é? Mas ele se chama pão tigre porque o padeiro que o inventou há muito tempo atrás achou que as manchas pudessem parecer com as listras de um tigre. Talvez ele fosse um pouco bobo.

Gostei muito de ler sua carta, e achei que poderia te enviar um presente, então coloquei um vale de três euros com esta carta de resposta, e você pode pedir a sua mamãe ou ao seu papai que te levem até o Sainsbury's para que você compre seu pão tigre, e talvez eles te deixem comprar alguns doces.  Fico feliz que você tenha escrito, e espero que goste de gastar seu vale. Atenciosamente Chris King, idade 27 anos e meio"

Parabéns.

Durante um protesto, um militar disse, "Por favor, não briguem, não no meu aniversário". Então um grupo de manifestantes lhe preparou uma surpresa, levando um bolo de aniversário para ele.

Bilhete.

Depois de deixar um café, uma mulher deixou ao garçom uma gorjeta de vinte dólares e um bilhete, que dizia: "Luke, a gorjeta que te ei foi porque você lembra muito meu filho, Deron, que morreu há 15 anos. Talvez você não se pareça com ela em seu tipo, mas sua gentileza, consciência, seu espírito cortês foi que fez essa conexão. Obrigada pela lembrança amarga e doce ao mesmo tempo. Deus te abençoe, querido."

05/09/12 por Laura

   



Mais informações por email

Comentar