Dicas para aproveitar uma liquidação

Mulher segurando sacolas de compra

Nesta época do ano, as lojas ficam congestionadas. A busca por presentes e preparativos para as festas de final de ano impulsionam alguns comerciantes a reduzirem os preços de seus produtos.

Com tanta oferta, fica difícil resistir às tentações e não voltar para a casa cheio de sacolas. Entretanto, saiba que você precisa tomar cuidado para não gastar mais do que deve e, assim, complicar todo o seu orçamento para o ano novo.

Lembre-se de que em janeiro aparecem despesas como o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana), matrícula escolar etc. Portanto, controle o seu impulso e saiba aproveitar as liquidações com moderação.  E não se esqueça de colocar algumas dicas em prática, como as que estão listadas logo abaixo.

Ícone de um carrinho de compraPesquise

Antes de sair às compras, pesquise quais as lojas oferecem os melhores preços. Hoje, com o advento da internet, isso pode ser feito de forma muito mais rápida. Milhares de grupos, por exemplo, colocam a disposição dos consumidores suas principais promoções. Apesar de tomar um pouco do seu tempo, uma boa pesquisa pode render um excelente desconto.

Compre apenas o necessário

Muitas pessoas se iludem com tantas promoções e crêem que podem comprar a loja toda. O ideal, para não gastar além da conta, é montar uma lista com as suas prioridades. Compre primeiro aquilo que você considera mais importante e só depois, caso sobre um espacinho no seu orçamento, parta para o supérfluo.

Informe-se

Para não tomar nenhum tipo de prejuízo, você deve se manter informado sobre uma série de coisas. Por exemplo, saiba quais são os direitos garantidos no Código de Defesa do Consumidor. Desta forma, você não vai correr o risco de ser lesionado por algum lojista (lembre-se de pedir a nota fiscal ao vendedor).

Outra dica importante é conhecer a procedência do produto que está sendo adquirido. Verifique se ele atende às exigências dos órgãos responsáveis pela normatização da indústria, como o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normatização e Qualidade Industrial).

30/12/11 por Fabio

   



Mais informações por email

Comentar